1001 alternativas à lactose

A lactose é daquelas coisas que não posso comer devido às minhas intolerâncias alimentares, mas que também não sinto falta. E eu era daquelas pessoas que acordava e comia logo uma taça gigante de cereais com leite, almoçava massa com natas e coisas a enfeitar, lanchava pão com queijo e um iogurte, e jantava cereais com leite novamente ou mais um prato de massa com natas ou béchamel. Sim eu era completamente alimentada a lactose várias vezes por dia, por isso quando descobri a intolerância à lactose foi muito simples: tive que encontrar alternativas.

Nos primeiros tempos substituí tudo por soja: natas de soja, “leite” de soja, iogurtes de soja. Mas eu sempre odiei o sabor da soja e então quando começaram a surgir as alternativas à soja foi uma benção! “Leites”, “natas”, iogurtes e até queijos de arroz, aveia, coco, amêndoa, as opções agora são tantas que nem dá para enumerar todas aqui, mas dá para ter uma ideia de que pelo menos quando queremos substituir a lactose, não faltam alternativas.

Um béchamel saudável e sem lactose

Quando fiquei doente, iniciei uma luta por uma vida mais saudável, e quando comecei a fazer trocas sem glúten e sem lactose, achava que era o suficiente para recuperar a minha saúde. Mas como o tempo foi passando e eu não melhorava, comecei a ter mais atenção sobre aquilo que realmente comia. Eu realmente estava a comer mais saudável porque tinha retirado o glúten e a lactose, mas não tinha aumentado a minha dose diária de vegetais, o que fez com que continuasse com falta de vitaminas e minerais.
Quando me apercebi do meu erro alimentar, tratei de o corrigir rapidamente e em vez de fazer apenas substituições de alimentos, decidi introduzir cada vez mais alimentos cheios de vitaminas e nutrientes nas minhas receitas.

E foi a partir daí que surgiu este béchamel de couve-flor: um fantástico molho branco, com um aspecto cremoso e rico, feito com um dos vegetais mais nutritivos que podemos consumir; para acompanhar um tagliatelle de abóbora, super vitaminado, verdadeiramente sem glúten e muito fácil de fazer.  

Béchamel de couve-flor com tagliatelle de abóbora butternut

4 pessoas | 40 minutos | Fácil
SEM GLÚTEN | SEM LACTOSE | SEM SOJA | SEM FRUTOS SECOS | SEM OVOS

INGREDIENTES

+ 2 abóboras butternut
+ 1 couve-flor
+ 1 chávena de caldo de legumes caseiro*
+ 2 dentes de alho
+ 2 colher de azeite
+ 4 a 6 colheres de sopa de bebida vegetal de arroz, coco ou amêndoa
+ salsa picada q.b
+ sal, pimenta e noz-moscada q.b.

* aproveitamento de água da cozedura de legumes
INSTRUÇÕES

1. Lavar a couve-flor, cortar os talos e os raminhos em pedaços pequenos. Numa panela refogar os dentes de alho fatiados com o azeite durante 2 minutos. Juntar a couve-flor, temperar com sal e deixar refogar durante 5 minutos. Juntar o caldo de legumes e deixar cozinhar durante 10 minutos.
2. Quando a couve-flor estiver bem tenra, triturar com uma varinha mágica e adicionar as colheres de bebida vegetal até ficar uma mistura cremosa. Temperar com pimenta e noz-moscada e reservar.
3. Lavar e descascar as abóboras. Fazer tiras finas de abóbora com a ajuda de um descascador de legumes, uma mandolina ou com uma faca muito afiada. Cozer a vapor as tiras de abóbora durante 5 minutos.
4. Colocar as tiras de abóbora num prato, adicionar o béchamel de couve-flor, misturar delicadamente e polvilhar com a salsa picada.

Receita elaborada com ingredientes da Quinta da Pedra Branca

2

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close