A beterraba é uma planta herbácea da família das Amarantáceas, originária da região do Mediterrânico. A família das Amarantáceas também é representada pelos conhecidos espinafres, pelas primas acelgas, mas também pelos pseudo-cereais como a quinoa e o amaranto.
O próprio nome da beterraba deriva da palavra francesa “betterave”, sendo que bette significa acelga e rave significa nabo.

A beterraba é muito conhecida em Portugal, mas nem todos os portugueses são adeptos deste vegetal cor-de-rosa. Para muitos a beterraba sabe a terra e não a conseguem apreciar, enquanto que para muitos outros a beterraba é deliciosa e uma excelente opção para dar cor, vida e nutrientes às refeições.
Existem várias dicas culinárias que garantem retirar o sabor a terra das beterrabas: há quem defenda que se deve cozinhar as beterrabas com 5 cm dos caules, outras pessoas defendem que se deve cozinhar com uma colher de açúcar, e outras pessoas defendem a teoria de cozer as beterrabas com uma maçã.
Eu simplesmente opto por consumir beterrabas de agricultura biológica bem frescas, jovens e deliciosas. Para mim têm menos sabor a terra do que as beterrabas de agricultura convencional, e as beterrabas bem frescas, acabadas de colher e de tamanho menor são muito mais saborosas!

A beterraba é muito cremosa quando é cozinhada, mas também consegue ser muito crocante quando consumida crua. A beterraba pode ser consumida crua, em saladas, sumos, smoothies e em patés. Pode também ser consumida em sopas e pode ser cozinhada de várias formas: cozida, cozida a vapor, assada no forno, e até grelhada.
As beterrabas são muito ricas em folato que é a forma natural de ácido fólico essencial para as mamãs, e ainda contêm boas doses de fibravitamina C, potássio, magnésio e manganês. As beterrabas também contêm um grupo único de anti-oxidantes, as betacianinas, que auxiliam o bom funcionamento do fígado, e ajudam o organismo a neutralizar e a eliminar as toxinas, fazendo da beterraba um óptimo alimento desintoxicante. Este vegetal fantástico ainda contém betaína, um anti-inflamatório que nos ajuda a reduzir as inflamações do organismo e ainda ajuda a proteger dos efeitos do envelhecimento.
E ao contrário do que se costuma dizer as beterrabas não são assim tão ricas em ferro, mas as suas folhas contêm uma boa fonte de ferro (cliquem neste artigo sobre a rama de beterraba para descobrirem todos os benefícios da folhas deste vegetal).

Disponibilidade

Durante todo o ano.

Escolher e conservar

As beterrabas devem apresentar uma cor vermelha escura, serem bastante duras ao toque e não apresentar cortes nem buracos na pele.
Uma beterraba pequena com a rama pode ser mantida no frigorífico por cerca de uma semana, enquanto que uma beterraba maior sem a rama consegue-se conservar no frigorífico até 3 semanas.

Preparação

Lavar a beterraba e descascar com um descascador de legumes ou com uma faca.

Como cozinhar

A beterraba pode ser consumida crua: em saladas, em sumos, em smoothies e em patés, pode ser consumida em sopas e guisados, mas também pode ser apreciada simples cozida, cozida a vapor e assada no forno.

COZER: 20 – 25 minutos
COZER A VAPOR: 25 – 40 minutos
ASSAR NO FORNO: 35 minutos1

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close