A couve-chinesa, também conhecida como couve-kaboko é um tipo de repolho chinês originário da região de Pequim e muito utilizado na culinária oriental. Tal e qual como todas as outras couves, a couve-chinesa também faz parte da maravilhosa família das Brassicaceae da qual também fazem parte os brócolos, a couve-flor, e todas as restantes couves.

Este vegetal de origem chinesa já é muito cultivado em Portugal e apresenta uma forma oval, com folhas enrugadas e crocantes, de cor verde clara brilhante. As folhas mais internas são mais tenras e apresentam uma cor amarelo claro. A couve-chinesa tem um sabor muito suave e é levemente doce, perfeito para quem não aprecia o sabor das tradicionais couves-portuguesas.

A couve-chinesa pode ser consumida cozinhada de diversas formas mas para mim é a couve ideal para ser consumida crua em saladas ou em sumos. As folhas interiores são as folhas ideais para serem consumidas cruas em saladas, do mesmo modo que a alface. E as folhas exteriores são ideais para consumir cozidas em água ou a vapor, salteadas ou em estufados e em pratos mais elaborados como lasanha de couve.

Rica em folato, anti-oxidantes e com boa doses de vitamina C, A e K, a couve-chinesa é a couve ideal para aproveitar todos os benefícios das couves sem sentir aquele tradicional sabor amargo. Com um fibra suave, alto teor em água mas baixo teor em calorias e hidratos de carbono, fazem desta couve uma excelente aliada para desintoxicar o organismo, estimular o sistema imunitário e promover o bom funcionamento intestinal.

Disponibilidade

As melhores couves-chinesas estão disponíveis no verão e no outono, contudo também é possível encontrar algumas couves chinesas no inverno.

Escolher e conservar

As folhas da couve-chinesa devem ser firmes, de cor verde brilhante uniforme e não devem apresentar manchas escuras ou amarelas.

A couve-chinesa pode ser conservadas no frigorífico entre 5 a 7 dias. Deve ser guardada sem lavar, na gaveta dos vegetais e dentro de um saco de papel ou de um saco de pano.

Preparação

As folhas da couve-chinesa devem ser bem lavadas e passadas por água corrente para retirar as impurezas.

Como cozinhar

Tanto os talos como as folhas da couve-chinesa podem ser consumidos crus ou cozinhados. Contudo devem ser cozinhados em separado, visto que os caules necessitam de mais tempo de cozedura do que as folhas.

A couve-chinesa é excelente consumida crua em salada, sumos ou como wraps. Mas também fica deliciosa em sopas, salteados, estufados, como recheio de pastéis ou rissóis e ainda em lasanhas.

COZER A VAPOR: 8 – 10 minutos
COZER NO MICRO-ONDAS: 6 – 8 minutos
SALTEAR: 8 – 10 minutos

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close