A couve-rábano (Brassica oleracea var. gongylodes) é um vegetal super Di-Frent que tem a forma de um nabo mas com folhas semelhantes às de uma couve. Este vegetal com aspecto de extra-terrestre é mais um alimento da família das Brassicaceae ou crucíferas, ou seja é da mesma família que as couves, os nabos, as mostardas, as mizunas, os bróculos e as couves-flor.
A couver-rábano embora bastante desconhecida em Portugal, é um alimento muito cultivado nos países mediterrânicos e é especialmente apreciada na Alemanha, na Áustria e na Suíça. A couve-rábano em inglês chama-se “kohlrabi”, palavra que vem do alemão “kohl” (que significa repolho) e “rabi” (que significa nabo).

Tudo se aproveita na couve-rábano: as folhas têm um sabor muito parecido com uma couve e são muito ricas em vitaminas e fibras, o corpo redondo tem uma textura semelhante a uma maçã e tem um sabor que é uma mistura de um nabo doce com uma maçã suculenta ligeiramente picante.
A couve-rábano pode ser consumida crua, ralada ou fatiada muito fininha numa salada, ou pode ser cozinhada em sopas, guisados ou simplesmente cozida.

Metade de uma couve rábano é o suficiente para cobrir as nossas necessidades diárias de vitamina C, e a couve-rábano ainda tem uma boa dose de vitamina K, vitamina B6, potássio e manganês. As folhas são extremamente ricas em fibras, o que é uma óptima opção para um intestino preguiçoso, mas não é uma opção assim tão boa para quem tem um intestino sensível. 

Disponibilidade

Final de primavera, verão e outono.

Escolher e conservar

Escolher a couve-rábano com folhas verdes escuras sem pontas amarelas e com o corpo redondo bem firme e sólido. O corpo da couve-rábano conserva-se no frigorífico até 4 a 5 dias, mas as folhas devem ser consumidas entre 1 a 2 dias após a compra.

Preparação

As folhas de couve-rábano devem ser bem lavadas e devem-se retirar as hastes duras que nascem a partir do corpo. O corpo redondo deve ser bem descascado, com um descascador de legumes, para evitar fibras duras.

Como cozinhar

A couve-rábano pode ser consumida crua, picada, ralada ou fatiada em saladas e sandes, pode ser cozinhada em sopas e estufados, e pode ainda ser salteada ou assada no forno.

COZER OU ESTUFAR: 8 – 10 minutos
COZER A VAPOR: 8 – 10 minutos
SALTEAR: 3 – 4 minutos
ASSAR NO FORNO: 20 minutos

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close