Super-heróis só nos filmes!

Tirei esta foto num dia confuso. Estava no meio de um trabalho de extrema importância, que iniciei no Verão, na altura em que deixei de escrever artigos para o site e que se prolongou até agora. Foram cerca de 6 meses de trabalho muito duro, muito intenso e muito desgastante. Estava constantemente a trabalhar, desde as 7 ou 8 da manhã até as 22 horas ou 24 horas. Sempre, non-stop, sem parar.

Foi o trabalho mais entusiasmante que fiz até agora, mas também foi o mais intenso. E no meio desse período precisei de uns dias para descansar o corpo e desligar completamente, senão não iria conseguir recuperar as forças necessárias para continuar a trabalhar. Não foi nada fácil tirar esses dias, porque sentia-me super culpada de não estar a trabalhar, visto ter um prazo para entregar o trabalho. Mas provavelmente se não tivesse tirado esses dias não teria conseguido entregar o trabalho de todo. Porque duvido que conseguisse acabar o trabalho com saúde e com sanidade mental.

p1080232Dos 5 dias que tirei só consegui realmente aproveitar 3 dias. Um dia antes de voltar ao trabalho, já estava totalmente ansiosa e já não conseguia aproveitar o resto do tempo que tirei de férias. Continuava a passear mas já não via nada, só via o trabalho à frente. Olhei para o chão num momento de distração, estava a tentar solucionar um problema do trabalho, e eis então que me apercebo da  minha sombra.

“Pareço um super-herói com uma capa e com raios laser a sair das mãos!”

Nessa altura pensei que ou estava a ficar completamente maluca com tanto trabalho, ou então já tinha nascido assim, completamente de outro mundo. Larguei umas boas gargalhadas por uns momentos mas rapidamente me lembrei das todas as tarefas que ainda tinha por fazer. Estava mesmo a ficar totalmente consumida por este trabalho. A preocupação de não fazer um bom trabalho e principalmente a preocupação de não conseguir entregar o trabalho a tempo estavam a deixar-me mesmo muito ansiosa.

Com os olhos em lágrimas, apercebi-me que não podia deixar que o medo e a culpa me consumissem daquela maneira, porque eu sei como a ansiedade e o stress prejudicam gravemente a minha saúde. Respirei fundo muitas vezes e aceitei que haviam 50% de hipóteses de não conseguir entregar o trabalho a tempo. Respirei fundo novamente e aceitei que a única coisa que poderia fazer era continuar a dar o meu melhor e que nem sempre as coisas acontecem como nós desejamos.

Gestão de tempo = gestão de stress = gestão de saúde

Estou muito orgulhosa de todo o trabalho que fiz, apesar de não ter consigo acabar na data prevista. Aprendi imensas coisas novas, descobri novas técnicas e tenho a certeza que para a próxima vou fazer ainda melhor. Senti-me muito triste por não conseguir acabar o trabalho a tempo, mas não permiti que esse sentimento me destruísse. Errei sim, mas errar é humano e eu fiz tudo aquilo que pude para fazer o meu melhor. Trabalhei o máximo de horas por dia que consegui, mas não deixei que o excesso de trabalho prejudicasse a minha saúde física e mental. Permiti-me descansar sempre que achei necessário, porque não sou uma máquina sou humana e o meu corpo precisa de recuperar para a minha mente conseguir trabalhar.

E foi por esta razão que parei de criar artigos para o Di-Frent durante quase 5 meses. O Di-Frent é um site sobre saúde, bem-estar e felicidade, e durante estes meses eu só tive saúde e força para fazer o tal trabalho.

Não sou perfeita, sou humana e aqui fica a verdadeira fotografia por detrás da sombra:

p1080233

 

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close