Mas o pesto tem queijo!

Pois é o pesto tem queijo e eu sou intolerante à lactose. Confusos? Eu explico.

À medida que as minhas intolerâncias alimentares foram surgindo, surgiram também novas necessidades para mim. Basicamente nunca cozinhei muito até descobrir uma das minhas doenças auto-imunes. Passei anos a alimentar-me de tostas mistas e cereais com leite, e desconfio que tamanha estupidez deve ter contribuído bastante para acentuar as minhas doenças auto-imunes.

Quando descobri que uma alimentação verdadeiramente saudável, com o mínimo de ingredientes processados, e à base de alimentos biológicos sem químicos e toxinas, me ajudava a atenuar e a combater os meus sintomas, tive que aprender a cozinhar para entrar nesta luta.
Já passaram alguns anos, e o que no início era só uma necessidade de sobrevivência, passou a ser uma paixão. Cada dia que passa fico mais apaixonada pelos alimentos. Apaixono-me pelos produtos no seu estado bruto e apaixono-me novamente quando vejo os alimentos transformados num prato.

Uma paixão na terra e um amor na cozinha

Eu cresci numa aldeia por isso é fácil compreender a minha paixão pelos alimentos de produção biológica. Todos os habitantes da aldeia tinham as suas próprias hortas e ainda me lembro de andar com a minha prima a passear pelas diferentes fazendas e pomares, nas tardes depois da escola.
O que não é tão fácil compreender é o meu amor pela cozinha, até porque já perdi a conta da quantidade de vezes que cortei os dedos, ou as unhas, enquanto descascava ou cortava vegetais. Até às urgências do hospital eu já fui parar!
Não sei porque é que acordo a pensar em receitas, só quero pesquisar e experimentar receitas durante o dia, e vou-me deitar a pensar em receitas. Os meus livros de cabeceira são sempre de culinária e só consigo relaxar e abstrair-me dos problemas quando consigo ir para a cozinha.

Quando me lembro de receitas que eu amava feitas com alimentos que eu não posso comer, só descanso quando encontro uma alternativa às minhas intolerâncias alimentares. E eu amo pesto! Amo, amo, amo! E depois de muito pesquisa encontrei uma solução para substituir aquele gostinho fantástico do queijo parmesão ralado: levedura nutricional!

levedura nutricional é composta por leveduras, que é como quem diz fungos, e é da mesma família que os cogumelos. A levedura é enriquecida com melaço e fermentada, tornando-se um alimento cheio de nutrientes, daí o nome. Mas o mais interessante é que para além de ter vitaminas, sabe a queijo parmesão!!!

Há coisas fantásticas não há? E eu descobri uma delas! Sabor a queijo sem lactose, ou melhor sem queijo mesmo!

Pesto de espinafres

4 pessoas | 10 minutos | Mais fácil e rápida impossível

INGREDIENTES

COM FRUTOS SECOS | SEM GLÚTEN | SEM LACTOSE | SEM SOJA | SEM OVOS

+200 g de espinafres
3 dentes de alho
120 g de cajus naturais
1 colher de café de flor de sal
180 ml de azeite
1 colher de sopa de sumo de limão
2 colheres de sopa de levedura nutricional

INSTRUÇÕES

1. Lavar os espinafres, arranjar e secar as folhas com papel absorvente.
2. Colocar todos os ingredientes no robot de cozinhar e processar.
3. Envolver numa deliciosa massa, barrar no pão ou em tostas (sem glúten como é óbvio).

Receita elaborada com ingredientes da Quinta da Pedra Branca

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close