Um doce de domingo

Aí um docinho! Que bem que sabe um docinho depois do almoço de domingo, com um chá ou cafézinho, antes de ir para o sofá… Mas que coisa tão E-R-R-A-D-A!!!

Primeiro ponto errado: comer e ir imediatamente para o sofá. Partindo do pressuposto que devemos comer lentamente para mastigar bem os alimentos, concluímos que vamos precisar de estar sentados durante um bom bocado. Ora se estamos sentados durante algum tempo e a seguir vamos novamente nos sentar ou pior deitar no sofá durante sabe-se lá quanto tempo, quer dizer isso é treinar para aumentar o perímetro abdominal. Além de que já se sabe que uma leve caminhada após a refeição ajuda imenso no processo da digestão.

Mas porque é que é eu preciso de fazer a digestão mais depressa? É domingo não preciso fazer nada à pressa!

Porque é que precisamos de fazer a digestão mais depressa? Para podermos comer mais docinhos no jantar de domingo obviamente! É domingo e no domingo vale tudo!

Menos ingredientes = Mais sabor

Segundo ponto errado: doce = açúcar. Já todos sabemos que o açúcar faz mal. Já sabemos também que devemos evitar os doces. Mas todos sabemos que devemos aumentar a nossa dose diária de vegetais.

Ora então se na minha cozinha não entra glúten, já é meio caminho andando para esta receita ser mais saudável. Se a receita tiver pouco açúcar e tiver uma boa dose de proteína, ou seja ovos, vai ajudar a balancear os níveis de açúcar no sangue. E se a receita tiver um vegetal, como por exemplo uma batata-doce, que é tão rica em vitamina A e em fibra, para ajudar o corpo a expulsar o açúcar, bem esta receita é o máximo!

Mas o melhor mesmo desta receita é que só tem 5 ingredientes. Quem faz bolos e sobremesas sem glúten sabe que a maioria das receitas têm mais de 15 ou 20 ingredientes diferentes, e isso é algo que me tira do sério. Por isso e especialmente para vocês criei estas queijadinhas deliciosas com apenas 5 ingredientes.

1-2-3-4-5. Estão prontas!

Queijadinhas de batata-doce merengadas

4 pessoas | 45 minutos | Trabalho q.b.
COM OVOS | SEM GLÚTEN | SEM LACTOSE | SEM SOJA | SEM FRUTOS SECOS

INGREDIENTES

+ 400 g de puré de batata-doce
2 ovos inteiros
2 colheres de sopa de mel ou xarope de ácer
2 colher de sopa de óleo de coco
2 claras + 2 colheres de sopa de açúcar de cana integral ou de coco

INSTRUÇÕES

1. Cozer 3 batatas-doces médias e reduzir a puré com a ajuda de uma varinha mágica. Pesar 400 g de puré e reservar.
2. Colocar o puré, os 2 ovos inteiros, o mel (ou xarope) e o óleo de coco no robot de cozinha e processar.
3. Untar 4 formas de queijadas ou de tartes individuais e levar ao forno a 180º durante 35 minutos.
4. Quando faltarem 5 minutos para acabar a cozedura das queijadas, iniciar o merengue. Bater com uma batedeira as 2 claras com uns pingos de sumo de limão. Quando as claras começarem a formar uma espuma consistente, adicionar uma colher de sopa de açúcar e bater bem para incorporar. Adicionar a restante colher de sopa de açúcar e continuar a bater as claras até o merengue começar a formar picos duros. Colocar o merengue num saco de pasteleiro ou num saco de plástico de congelação.
5. Retirar as queijadas do forno e com a ajuda de um bico de pasteleiro, distribuir o merengue pelas queijadas em forma de flor, e levar novamente ao forno durante 3 a 4 minutos ou até o merengue dourar. Retirar do forno e deixar arrefecer.

Receita elaborada com ingredientes da Quinta da Pedra Branca

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close