A raiz de aipo, também conhecido por aipo-rábano, cabeça de aipo ou bolbo de aipo, é uma variedade de aipo prima do aipo de folhas comum, cultivada pela sua raiz comestível. Originária das regiões do norte da Europa, também é cultivado por todo Mediterrâneo, embora seja mais apreciada nos países do norte da Europa. A raiz de aipo pertence à família das Apiaceae, da qual fazem parte várias espécies conhecidas por todos nós como a cenoura, os coentros, a salsa, a pastinaca, e o funcho.

A raiz de aipo não é muito conhecida nem muito utilizada em Portugal. Para além de ser difícil de encontrar nos mercados portugueses, o seu ar feio e medonho, torna esta raiz tão interessante num dos vegetais mais ignorados dos mercados. Depois de retirarmos a casca grossa, rude e feia a esta raiz, encontramos um vegetal branco, com uma textura semelhante a um nabo, mas com um sabor ligeiramente picante e muito fresco, com um sabor entre o aipo e a salsa.

A raiz de aipo pode ser consumida crua, em saladas, sumos, smoothies e em patés, mas também é muito utilizada para substituir as batatas em sopas e em purés. Ao contrário do que pode parecer, esta raiz não contém muito amido, mas tal como as batatas, fica deliciosa simplesmente cozida, cozida a vapor, assada no forno ou frita nuns deliciosos palitos ou chips.

Esta raiz muito rica em água e com algum conteúdo em fibra, fazem da raiz de aipo um alimento diurético e desintoxicante, óptimo para ajudar a controlar o peso e a reduzir os níveis da hormona do stress, o cortisol, que fica acumulada no famoso “pneuzinho.”. A raiz de aipo também é muito rica em vitamina K, uma vitamina essencial para a saúde dos ossos, das articulações, músculos, e artérias, e também é rica em cumarinas, que promovem a circulação e podem ajudar a baixar a tensão arterial.

A raiz de aipo contém vários compostos que podem causar uma reação alérgica na pele a pessoas com a pele muito sensível. Além disso, assim como o aipo de folhas, esta raiz não deve ser consumida em grandes quantidades por mulheres grávidas, pessoas que utilizem medicamentos diuréticos e medicamentos anti-coagulantes.

Disponibilidade

Durante todo o ano.

Escolher e conservar

A raiz de aipo deve ser muito sólida, pesada e ter o exterior bem seco. Se ainda tiver as folhas ainda estão no talo, estas devem estar frescas e verdes. A raiz de aipo pode ser mantida num local fresco durante várias semanas, e as folhas devem ser conservadas no frigorífico num saco de papel respirável durante alguns dias.

Preparação

Lavar bem a raiz de aipo e esfregar com uma escova de vegetais, para remover bem todas as impurezas. Descascar com uma faca de legumes bem afiada.

Como cozinhar

A raiz de aipo pode ser consumida crua: em saladas, em sumos, em smoothies e em patés, fica deliciosa em sopas, purés e guisados, mas também pode ser apreciada simples cozida, cozida a vapor, assada no forno e frita.

COZER: 20 – 25 minutos
COZER A VAPOR: 25 – 30 minutos
ASSAR NO FORNO: 40 minutos1

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close