Rama de beterraba: as folhas fantásticas que todos colocam no lixo

Rama de beterraba: as folhas fantásticas que todos colocam no lixo

A beterraba é uma planta herbácea da família das Amarantáceas, originária da região do Mediterrânico. A família das Amarantáceas também é representada pelos tão conhecidos espinafres, pelas primas acelgas, mas também pelos pseudo-cereais quinoa e amaranto.
O próprio nome beterraba deriva da palavra francesa “betterave”, sendo que bette significa acelga e rave significa nabo.

Apesar da beterraba ser um vegetal bastante conhecido em Portugal, infelizmente ainda é mal amado por uma grande parte população portuguesa. E outra parte mal amada e mal compreendida da beterraba são as folhas, que ou são descartadas e nem sequer chegam aos supermercados, ou quando chegam aos mercados agarradas às beterrabas vão directamente para o lixo mal chegam a casa.
As folhas da beterraba distinguem-se pela sua cor verde vivo e pelo seu caule vermelho cor de beterraba. O seu sabor é doce e fresco, semelhante ao sabor das acelgas mas com um ligeiro sabor de beterraba. As folhas mais pequenas e tenras podem ser consumidas cruas em saladas ou em sumos e as folhas maiores normalmente são consumidas cozidas, refogadas e em sopas. Os caules são crocantes e com um sabor mais próximo do sabor da beterraba.

Costuma-se dizer que a beterraba auxilia nos casos de anemia, mas contrariamente ao que se pensa a beterraba não contém assim tanto ferro, sendo que a verdadeira fonte de ferro encontra-se nas folhas de beterraba.
As folhas de beterraba para além de serem ricas em ferro, também são ricas em ácido fólico, potássio, vitamina A, C e K, sendo que o seu consumo auxilia a combater as anemias, auxilia na formação de glóbulos vermelhos e na produção de plaquetas, promove o fortalecimento muscular e aumenta a circulação sanguínea. O seu alto teor de fibra ajuda a eliminar as toxinas tendo um efeito diurético, laxante e desintoxicante no organismo.

As folhas de beterraba devem ser consumidas com moderação por pessoas com intestinos sensíveis devido ao seu alto teor de fibra, e por pessoas com problemas renais pois têm uma grande quantidade de oxalatos e o consumo excessivo pode favorecer a formação de pedras nos rins.

Disponibilidade

Durante todo o ano.

Escolher e conservar

As folhas de beterraba devem apresentar uma cor verde escura e os caules devem ser rijos e crocantes.
Conservar no frigorífico num saco de papel respirável até no máximo 3 dias.

Preparação

As folhas de beterraba devem ser bem lavadas e passadas por água corrente para retirar as impurezas.

Como cozinhar

As folhas de beterraba podem ser consumida cruas em saladas ou em sumos, podem ser levemente cozidas a vapor ou salteadas para servir como acompanhamento. As folhas de beterraba também podem ser adicionadas a sopas para adicionar um toque extra de nutrientes e sabor. Os caules da beterraba ficam excelentes em salteados e em sopas.

COZER: 6 – 8 minutos
COZER A VAPOR: 8 – 10 minutos
SALTEAR: 6 – 8 minutos
Share This Articles

1 comment

  • Jose Alberto Gonçalves Martinho

    Fico bastante admirado com estes benefícios de plantas que temos ao nosso alcance e que poe vezes não damos valor.Estes dias conheci as beldroegas e os bons beneficios que dão à nossa saúde.Uma erva daninha que servia para rectclar.Agora pratico a agricultura biológica num pequeno terreno.De qualquer forma muito obrigado pelos vossos conselhos.È pena só me dedicar a isto com 75 anos.Mas estou bem Embora já não tenha estomago-fumo e alcool.Mas acredito e todos os dias digo OBRIGADO MEU DEUS POR ME PERMiTIRES ESTAR VIVO.Obrigado

    jose alberto g.martinho

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Ou clicar nas palavras abaixo