O robalo é um dos peixes mais abundante na nossa costa e é um dos peixes mais pescados pelos pescadores amadores em Portugal. O robalo selvagem é muito diferente do robalo de aquicultura, a nível de sabor, textura e de benefícios para a saúde.

Tenho muito boas memórias de almoçar robalos fresquinhos em Sesimbra por isso fiquei muito entusiasmada quando trouxe uns filetes de robalo para casa.

Risotto cremoso sem queijo

Queria fazer uma receita diferente de peixe, que não fosse grelhado nem no forno mas ainda não sabia bem o que iria fazer. Por isso optei pelos filetes de robalo que ficam bem em vários tipos de prato. Comecei a pensar no que poderia cozinhar para acompanhar os delicados filetes de robalo e lembrei-me de um também delicado risotto de alho-francês.

Tinha a certeza de que a combinação de robalo e alho-francês ia ficar extremamente deliciosa mas como não posso consumir lactose, tinha de deixar o queijo e a manteiga de fora. E como risotto não é risotto se não for bem cremoso, pensei logo numa solução bem Di-Frent para a falta do queijo.

Couve-flor! Não acreditam? Então experimentem esta receita cremosa de risotto e digam-me se sentem a falta de queijo ou de manteiga!

Risotto de robalo, alho francês e couve-flor

4 pessoas | 40 minutos  | Fácil

SEM GLÚTEN | SEM LACTOSE | SEM SOJA  | SEM FRUTOS SECOS | SEM OVOS

INGREDIENTES

+ 4 alhos-franceses
200 g de arroz para risotto (arbório ou carnaroli)
+ 2 dentes de alho
2 robalos (4 filetes + cabeça e espinhas)
+ 1 molho de coentros
+ 2 rodelas de limão
+ 1/2 couve-flor
+ sal e azeite q.b.

INSTRUÇÕES
1. Lavar muito bem os alhos-franceses, cortar a parte branca às rodelas e reservar. Colocar a rama do alho francês com as cabeças e as espinhas dos 2 robalos numa panela alta. Acrescentar os caules do molho de coentros e as rodelas de limão e levar a lume médio até ferver. Temperar com sal e baixar o lume e deixar cozinhar por 2o minutos. Após a cozedura, coar o caldo com um passador e reservar.
2. Cortar a couve flor em pedaços e refogar com um pouco de azeite numa panela pequena. Acrescentar um pouco de água, temperar com sal e cozinhar até a couve-flor ficar bem tenra. Colocar a couve-flor numa liquidificadora, acrescentar água aos poucos e processar até ficar uma mistura cremosa.
3. Descascar os dentes de alho e picar em cubos muito pequenos. Refogar o alho e as rodelas alho-francês num pouco de azeite numa frigideira alta ou caçarola. Acrescentar o arroz e deixar fritar até começar a ficar translúcido. Acrescentar um pouco de caldo e envolver bem. Continuar a mexer o arroz e adicionar mais caldo sempre que o arroz começar a secar. Repetir o processo durante cerca de 15 minutos.
4. Mexer muito bem o arroz e acrescentar 2 conchas de caldo. Colocar os filetes de robalo com a pele virada para cima sobre o risotto e cozinhar tapado durante 5 a 7 minutos. Assim que os filetes de peixe estiverem cozinhados, retirar os filetes e o arroz do lume. Misturar o creme de couve-flor no arroz e envolver muito bem.
5. Enfeitar o risotto com algumas folhas de coentros e servir os filetes de robalo sobre o risotto acabadinho de fazer.

Receita elaborada com peixe fresco da Peixaria do Bairro e legumes biológicos da Quinta da Pedra Branca
2

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close