Comer peixe ou marisco pode ser uma tarefa muito aborrecida para algumas pessoas. Ter que retirar espinhas, escamas, pele, cascas, conchas e por vezes entranhas pode ser demasiado para quem quer comer mas não quer ter trabalho. Mas sabiam que tudo o que é bom dá trabalho? Ou será que não?

O sargo é um peixe muito abundante na nossa costa e na Peixaria do Bairro explicaram-me que este sargo de Sesimbra, sabe a marisco porque se alimenta de mexilhão e outros moluscos presentes nas rochas. Fiquei logo com vontade de o experimentar, porque comer um peixe que sabe a marisco, sem ter o trabalho de descascar o marisco, é uma ideia extremamente interessante!
E quando me propuseram fazer este sargo ao sal, sabendo eu que é uma receita super rápida, super fácil de fazer e que não dá mesmo trabalho nenhum, coloquei o sargo na geleira e fui imediatamente a correr para casa!

Afinal de contas quem é que consegue resistir a este sargo com um sorriso tão lindo? sargo

Um peixe que sabe a marisco

Os dentinhos lindos deste sargo são as ferramentas que estes peixes necessitam para trincar as cascas dos mexilhões ou dos percebes que se encontram nas rochas. E é esta alimentação rica em marisco que faz com que este peixe tenha um sabor incrível a marisco!

É possível saborear uma refeição de marisco sem ter trabalho nenhum a descascar. Basta arranjar um sarginho, colocar no forno com sal, esperar 20 minutos e voilá!!!

Sargo ao sal com arroz de beterraba e coentros

4 pessoas | 30 minutos  | Muito fácil

COM OVOS | SEM GLÚTEN | SEM LACTOSE | SEM SOJA  | SEM FRUTOS SECOS

INGREDIENTES

+ 1 sargo grande ou 2 sargos médios com escamas
+ 2 kg de sal
+ 3 a 4 claras de ovos *
+ 2 dentes de alho
+ 2 copos de arroz bem lavado
+ 2 copos de sumo de beterraba
+ 2 copos de água ou caldo de legumes
+ coentros q.b.
+ sal e azeite q.b

INSTRUÇÕES
1. Lavar 5 a 6 beterrabas, descascar e cortar em pedaços. Reduzir a beterraba a sumo numa centrifugadora, ou colocar a beterraba com um copo de de água numa liquidificadora e coar. Medir 2 copos de sumo de beterraba.
2. Esmagar os dentes de alho com uma faca, retirar a pele e refogar com um pouco de azeite numa panela. Acrescentar o arroz e deixar fritar durante alguns minutos. Acrescentar o sumo de beterraba e adicionar a água ou o caldo. Temperar com sal e deixar cozinhar o arroz durante 10 a 15 minutos em lume brando.
3. Misturar o sal com as claras até ficar com uma textura de areia molhada. Cobrir o fundo de um tabuleiro de ir ao forno com metade da mistura e colocar o peixe sobre o sal. Encher a barriga do peixe com coentros até ficar totalmente completa de coentros. Cobrir totalmente o peixe com o restante sal, excepto a cabeça e levar ao forno a 220ºC durante 20 minutos. Deixar arrefecer apenas durante alguns segundos e retirar o peixe do sal, abrindo a carapaça de sal com a ajuda de uma faca afiada.
4. Servir o peixe acabadinho de sair do forno e enfeitar o arroz de beterraba com algumas folhas de coentros.
* Podem fazer sem as claras de ovos, acrescentando apenas sal e um pouco de água

Receita elaborada com peixe fresco da Peixaria do Bairro e legumes biológicos da Quinta da Pedra Branca
2

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close