Como vive um peixe de aquicultura

Os peixes de aquicultura para mim são como se fossem as galinhas do mar. Tal e qual como se fossem frangos de aviário, os peixes de aquicultura vivem em cima uns dos outros e são alimentados com rações feitas com ingredientes que não fazem parte da sua alimentação natural.

peixe_aquicultura
Os peixes que vivem livres no mar alimentam-se de outros peixes, algas, moluscos, bivalves, plâncton… Os peixes de aquicultura são alimentados com rações feitas de 
restos de outros peixes, óleo de peixe tratado com químicos e farinha de cereais como soja transgênica. Estas rações ainda podem levar doses consideráveis de hormonas e aditivos que aceleram o seu crescimento, aumentando deste modo o lucro dos seus produtores. Os peixes de aquicultura são confinados a viver em pequenos lagos ou jaulas densamente povoadas e alguns aquicultores utilizam antibióticos, fungicidas e pesticidas para prevenir doenças e para tentar manter o máximo de peixes vivos.

A poluição provocada pela aquicultura (uma mistura pútrida de azoto, fósforo e peixes mortos) é algo preocupante na Ásia, onde se localizam a maioria das explorações de peixes de aquicultura.

Já foram publicados diversos estudos onde se descobriram numerosas substâncias proibidas, incluindo substâncias carcinogénicas em peixes de aquicultura. Sobretudo em peixes como o salmão. 

salmao_aquicultura_peixe

Peixe pouco saudável

A maior parte do salmão encontrado nos supermercados espalhados pelo mundo é criado em aquicultura. O salmão selvagem tem uma cor mais pálida, que pode ir do rosa-pálido ao bege ou até ao cinza. Para o salmão ficar com aquele tom característico, de cor laranja vivo e brilhante, o salmão de aquicultura recebe uma ração com aditivos de cor sintéticos derivados do petróleo. 

Muito se ouve falar sobre o salmão ser um peixe super saudável, rico em óleos saudáveis como o ómega 3 e que devemos consumir salmão 2 a 3 vezes por semana. Mas na verdade o único salmão que é verdadeiramente saudável é o salmão selvagem, peixe que em Portugal só é possível encontrar congelado. O salmão fresco que encontramos à venda no mercado português é um alimento muito perigoso, porque para além de todas as toxinas que os peixes de aquicultura já contêm, este peixe ainda é engordado de forma tão pouco saudável, que transforma a maioria da sua gordura em gordura saturada. 

Portugal é um país com uma tradição de pesca muito grande e no nosso país pescam-se vários tipos de peixe de grande qualidade. O peixe selvagem ou o peixe de alto mar é muito mais saudável e ecológico do que os peixes de aquicultura. Contudo nos relatórios da Greenpeace, Portugal encontra-se no ranking dos países que mais consome peixe de origem não sustentável.

É preciso preservar as espécies para podermos continuar a consumir peixe durante muitos e muito anos, e para que isso aconteça temos que nos certificar que compramos peixes de pesca sustentável. Para quem acha que o peixe selvagem é muito caro e não dá para comprar, optem pelas espécies de peixe selvagem mais abundantes e acessíveis como a cavala, carapau, sardinha, sarrajão, pargo, sarda… Existem tantas opções saudáveis e económicas de peixe, só é preciso mesmo saber procurar e saber comprar.  

peixe_pesca_sustentavel

A verdade sobre a aquicultura

Para quem ainda acredita que a aquicultura é uma solução saudável e ecológica, fica aqui um documentário sobre os peixes de aquicultura, que pode ferir a suscetibilidade de algumas pessoas. Não sei se em Portugal aplicam estas mesma práticas, mas a maioria do peixe de aquicultura dos nossos supermercados é importado de outros países. Dá que pensar.

Copiar é feio! O conteúdo deste site está protegido!

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de utilização. Mais informações.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close